Inspiração Relacionamento

Para que serve uma relação?

6 junho, 2017

“…para um abrir a garrafa de vinho, para o outro abrir o jogo, para os dois abrirem-se para o mundo, cientes de que o mundo não se resume aos dois.”  

Depois que voltei a amar, (após quase desacreditar no amor), passei a ver a “vida a dois” de uma outra forma. Com menos cobranças e rótulos, com mais amorosidade, mais beleza, leveza e com ainda mais possibilidades…
E com o tempo, claro que amadureci e passei a conduzir e viver o amor de uma outra forma. Demorei, mas uma hora aprendi o óbvio, que uma relação é feita por seres individuais e com vidas e vontades próprias, sonhos e pensamentos diferentes. Não adianta acreditar que o outro vai mudar ou “melhorar” com o passar do tempo. Não adianta a gente se “esforçar” para “mudar” apenas para agradar o outro ou querer receber aquilo que damos em troca. Esse monte de expectativas gera frustração e frustração definitivamente não combina com amor.
Uma relação saudável é quando você consegue unir amor, companheirismo, amizade, tesão, cumplicidade, cuidado e tantos outros atributos, mas principalmente, sem deixar de viver sua vida em função da vida do outro.

MAIS AMOR, SEM FAVOR!

Claro que é fácil falar e praticar exige resiliência e comprometimento! Mas uma coisa eu posso afirmar pelo que já vivi: o tempo é um ótimo professor e continuar acreditando no amor e numa relação equilibrada com alguém que goste de você exatamente como você é, (com suas luzes e sombras), é algo que vale a pena! Eu desejo que todos possam viver esta experiência.
Atualmente vivo uma relação bem especial e experimentado dias (ainda mais) felizes. Sinto-me evoluindo, aprendendo, trocando e compartilhando… E, ao mesmo tempo, sinto-me livre para ser a Alê que sou agora, na minha melhor versão e com toda bagagem acumulada, afinal somos resultado do que vivemos e ignorar isso seria uma ignorância! rs…

Sinto-me respeitada e amada… e também aprendi que não tenho garantia nenhuma (aliás, ninguém tem!) e o mais importante é vivermos o agora com todas as borboletas no estômago que merecemos pois a sensação de viver uma paixão não tem preço.

Captura de Tela 2017-06-07 às 10.20.02

“Eu sei que vou te amar, por toda minha vida vou te amar…”

Como escreveu Rubem Alves, “Essa frase é linda e mentirosa pois não podemos prometer sentimentos. Eles não dependem da nossa vontade. Sua existência é efêmera. Como o voo dos pássaros”, completou ele.
Mas, penso que pelo tempo que eu amar e for amada, darei o meu melhor para que esse tempo seja precioso e único.
Enfim, me empolguei e já estou aqui fazendo uma declaração para o “Meu Rei” antecipada de dia dos namorados, que aliás já celebramos pois a data comercial é o que menos importa.

Escrevi tudo isso inspirada no texto que quero compartilhar com vocês aqui. Texto muito significativo que recebi carinhosamente do meu amor dia desses e, como tudo que ele compartilha comigo, achei demais…  Quando li, pensei: É isso!

Escrito por Drauzio Varella, ele diz sobre o que acredito e estou vivendo.

Fica o convite para que revejam suas relações e, aos estão em busca de uma, reflitam e sejam felizes! 

FullSizeRender 13

PARA QUE SERVE UMA RELAÇÃO?

 Uma relação tem que servir para você se sentir 100% à vontade com outra pessoa, à vontade para concordar com ela e discordar dela,  para ter sexo sem não-me-toques ou para cair no sono logo após o jantar, pregado.

Uma relação tem que servir para você ter com quem ir ao cinema de mãos dadas, para ter alguém que instale o som novo enquanto você prepara uma omelete,  para ter alguém com quem viajar para um país distante, para ter alguém com quem ficar em silêncio sem que nenhum dos dois se incomode com isso.

 Uma relação tem que servir para, às vezes, estimular você a se produzir, e, quase sempre, estimular você a ser do jeito que é, de cara lavada e bonita a seu modo.

Uma relação tem que servir para um e outro se sentirem amparados nas suas inquietações, para ensinar a confiar, a respeitar as diferenças que há entre as pessoas, e deve servir para fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa, principalmente em casa.

Uma relação tem que servir para cobrir as despesas um do outro num momento de aperto, e cobrir as dores um do outro num momento de melancolia, e cobrirem corpo um do outro quando o cobertor cair.

Uma relação tem que servir para um acompanhar o outro ao médico, para um perdoar as fraquezas do outro, para um abrir a garrafa de vinho e para o outro abrir o jogo, e para os dois abrirem-se para o mundo, cientes de que o mundo não se resume aos dois.

Drauzio Varella

Drauzio-Varella

Dr. Drauzio Varella é médico oncologista, cientista e escritor, conhecido por popularizar a medicina no Brasil. Na Rede Globo, ele apresenta diversos quadros na área de saúde no  Fantástico, falando sobre o corpo humano, o tabagismoprimeiros socorrosgravidezobesidade e transplante de órgãos. Na internet  faz grande sucesso com seu canal no YouTube, abordando temas atuais tanto na área da saúde como no aspecto social.

Além do câncer, dedicou-se ao estudo da AIDS.  Em 1989, realizou um trabalho na Casa de Detenção Carandiru, investigando a prevalência do vírus HIV nos detentos. Até 2002, ano em que o presídio foi desativado, trabalhou como médico voluntário no local.

Drauzio Varella também é um premiado escritor. Lançado em 1999, o livro Estação Carandiru, que conta sobre seu trabalho com os presidiários do Carandiru, virou best-seller e recebeu o Prêmio Jabuti na categoria “não-ficção”. Em 2003, a obra ganhou as telas do cinema num filme do diretor Hector Babenco. Seu outro livro, Nas ruas do Brás, foi agraciado na Feira Internacional do Livro de Bolonha, na Itália e também na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, em 2001, na categoria “revelação de autor de literatura infantil”. Já Florestas do Rio Negro foi indicado ao Prêmio Jabuti em 2002.

Em 2015 lançou Correr – o exercício, a cidade e o desafio da maratona,  onde narra suas diversas experiências em maratonas, modalidade que vem praticando há mais de 20 anos.

Tive o privilégio de conhecer Dr. Drauzio Varella num evento da Natura e ouvi-lo é realmente muito inspirador.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Drauzio_Varella

E na sua opinião, para que serve uma relação?  Comenta aqui! 

beijos da

ale_logo

 

 

 

 

 

 

You Might Also Like

6 Comentários

  • Reply Vania Cassalho 9 junho, 2017 at 20:38

    Super concordo ! 👏🏻👏🏻

  • Reply Alessandra Gurgel 9 junho, 2017 at 08:21

    Alê!
    Lembro do primeiro dia que te mandei uma mensagem e perguntei se você ainda acreditava no amor, lembra? Detalhe: nunca havíamos nos encontrado ou conversado antes! Foi uma querida comigo! Eu estava em um momento mega delicado na minha atual relação, tinha e tenho você como meu exemplo de amor verdadeiro!
    Hoje, após te conhecer um pouquinho mais e ver a pessoa linda e humana que é, só posso concordar 100% com você… voltar a amar e acreditar novamente no amor é a coisa mais maravilhosa do mundo e realmente não têm preço as borboletas no estômago.
    Digo hoje que sou mais amadurecida e ciente do que quero e não quero na minha vida e graças à você também, ciente de que amar e ser amado é o melhor presente que podemos receber e dar.
    Que viva intensamente esse amor que está te fazendo muito bem e te deixando cada dia mais a mulher mais bonita e sorridente que eu conheço!

    Beijo enorme no seu coração ❤️

    Ale

    • Reply Alê 11 junho, 2017 at 10:05

      Ahhhh Alê, que linda mensagem! Pois é, lembrei-me dessa nossa conversa e fico feliz de inspirar vc um tiquinho! Também te desejo muita felicidade no amor e na vida! <3

  • Reply Aline 8 junho, 2017 at 13:45

    ❤️
    Adorei!
    Queria sugerir um livro ” Sexo no Cativeiro” com esse título estranho kkkk aborda questões do relacionamento no casamento . A autora , Esther Perel, um terapeuta muito experiente, faz um paralelo entre sexo , amor e intimidade, além de cutucar na ferida “diminuição da libido ” .
    Boa leitura
    Beijocas😘😘

    • Reply Alê 11 junho, 2017 at 10:03

      Obrigada, vou comprar sim, (e de preferência ler), depois te conto! Saudades de vc! <3

  • Reply Anita 7 junho, 2017 at 11:57

    AMEI.
    Como sempre, inspiradora <3

  • Deixe um comentário